Eliana Maria Nigro Rocha

 e-gagueira.com.br

 

Abstracts

 

Veja os abstracts de janeiro a julho de 2017

 

                                    janeiro a julho de 2016

                                    agosto a dezembro de 2016

 

                                    janeiro a julho de 2015

                                    agosto a dezembro de 2015

 

                                    janeiro a julho de 2014
                                    agosto a dezembro de 2014

 

                                     janeiro a julho de 2013

                                     agosto a dezembro de 2013

 

                                      janeiro a julho de 2012

                                      agosto a dezembro de 2012

 

 

          Abstract é um termo inglês, mas tão difundido nos meios científicos, que consta inclusive do Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, sendo definido como "resumo dos pontos principais de um artigo, tese, conferência etc.; sinopse."

          Os artigos científicos, após serem aceitos para publicação em revistas especializadas, são divulgados através de seus abstracts. A leitura do artigo integral, na maioria das vezes, é restrita aos assinantes dos periódicos. Mais esporadicamente, há acesso gratuito aos textos, seja por generosidade do autor, do periódico, seja por interesse de algum deles em divulgar ao máximo determinado trabalho. Uma alternativa é buscá-los através das bibliotecas das universidades.

          Na área da saúde, temos alguns importantes bancos de dados que realizam a divulgação de textos e/ou abstracts, com acesso através da internet:

SciELO1 - Scientific Eletronic Library Online - tem como foco as revistas científicas brasileiras e disponibiliza textos integrais. Seu trabalho é resultado da união de esforços da FAPESP, Bireme e CNPq.

Lilacs,2 da Biblioteca Virtual em Saúde, abrange a literatura da América Latina e Caribe, incluindo 27 países, com mais 581 mil registros e dando acesso a 201.000 textos completos.

PubMed3 é o banco de dados da US National Library of Medicine (Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos) e apresenta 21 milhões de citações dentro da literatura biomédica.



Abstracts sobre Gagueira

          Neste espaço, passo a inserir os abstracts sobre gagueira, a partir de 2012. Busco assim tornar público o levantamento que faço corriqueiramente desde a época de minha graduação. Como curiosidade, lembro que naquele período a pesquisa era extremamente complexa, pois tínhamos que folhear catálogos pesadíssimos que encontrávamos disponíveis na Bireme - Biblioteca Regional de Medicina - no prédio da então Escola Paulista de Medicina, hoje UNIFESP. Após localizar o título de um texto que nos interessava, o solicitávamos ao bibliotecário e só ao recebê-lo tínhamos como constatar se o artigo correspondia à nossa busca. Tão diverso das facilidades atuais...

          O intuito deste levantamento contínuo dos abstracts é ficar a par do que é publicado nacional e internacionalmente sobre gagueira. Em uma rápida vista de olhos podemos ver os vários focos que a pesquisa em gagueira percorre.

          Outro intuito importante é poder, do modo mais simples possível, selecionar através da leitura dos abstracts, os artigos a serem lidos, uma vez que é praticamente impossível ler toda a produção atual sobre o tema. Apenas no ano de 2011 temos catalogados no Pubmed 146 artigos sobre gagueira.


           Para os que não leem em inglês, língua utilizada na grande maioria dos abstracts, adiantamos que não é viável traduzirmos para o português. Em textos tão sintetizados, o processo de tradução é mais exigente, pois não se dispõe de uma explanação mais minuciosa do tema e assim, corre-se o risco de não conseguir obter fidedignidade com o pensamento do autor. Mas é possível aos interessados utilizar os tradutores disponíveis na internet, mesmo sabendo que estes ainda deixam muito a desejar.

          Fica o alerta de que o abstract é um pequeno resumo de um extenso trabalho. O abstract funciona como o cardápio de um restaurante que nos apresenta o nome de seus pratos e uma sucinta descrição dos componentes dos mesmos e algum detalhe sobre o modo como são preparados. Serve para que saibamos quais pratos estão disponíveis e qual nos apetece naquele momento. Ler os abstracts e supor que por isso conhece os artigos correspondentes é como ler um cardápio e achar que experimentou todos aqueles pratos descritos.

 

 

1. http://www.scielo.br/
2. http://lilacs.bvsalud.org/
3. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/